eBook: Os métodos que se usam para o Controle Interno da Qualidade

  • Parte 1: Fazer ou não fazer pelo intervalo de bula

    Para se ter o bom controle é preciso que se faça a melhor escolha do método. Fazer por fazer, ou fazer por um método insuficiente é perda de tempo e de dinheiro, porque não se obtém os benefícios dessa prática essencial, que é o Controle Interno da Qualidade (CIQ). Assim acontece com quem se limita a comparar seu resultado de bancada do controle com o intervalo fornecido na bula do material. Não obtém o gráfico de Levey-Jennings, os testes das regras de Westgard e nem o valor do importante Coeficiente de Variação, ótima medida da imprecisão analítica.

    Este material discute as questões indicativas porque fazer o controle interno apenas pelo intervalo de bula é insuficiente.

    • Encontre: As boas razões para a escolha correta do método de fazer o CIQ.
    • Entenda: O quanto as limitações da verificação pelo intervalo de bula impedem benefícios valiosos.
    • Aplique: Os conhecimentos para escolha do método certo, para fazer bem o bom controle.

     

    Exercícios | Gráfico-Jennings